30 de dezembro de 2010

Brinde!


O site http://kooler.me é uma rede social pra quem gosta de bebidas (alcoólicas ou não). Criada por dois brasileiros,a página reúne mais de 200 receitas de drinks e o usuário pode se cadastrar e enviar as suas. Os drinks estão catalogados ainda por "cor" e "ocasião", deixando mais interessante o conteúdo. Apesar de já existirem outros sites do gênero, o kooler.me tem conquistado um número cada vez maior de seguidores(em pouquíssimo tempo).
Enfim, a idéia é bacana e a gente agradece! =)


* Curiosidade: Quer saber como surgiu o costume de brindar? Acesse o link abaixo:
http://super.abril.com.br/superarquivo/2003/conteudo_124259.shtml



(postado por Julie)

28 de dezembro de 2010

Ver o sol...

video


Estou voltando para abrir as persianas
Você não pode mais se esconder aqui
Meu Deus, você precisa lavar esses olhos inchados
Você não pode continuar mais aqui

E sim, eles perguntarão por onde você esteve
E você terá que contar a eles novamente e novamente

E você provavelmente não quer ouvir
"Amanhã é um outro dia"
Mas eu prometo que você vai ver o sol de novo
E você está me perguntando por que a dor é o único caminho para a felicidade
E eu te prometo que você vai ver o sol de novo

Venha, pegue minha mão
Nós vamos dar uma volta eu sei que você pode
Você pode vestir qualquer coisa contanto
Que não seja preto
Por favor não chore para sempre
Ela não vai voltar

E sim, eles perguntarão por onde você esteve
E você terá que contar a eles novamente e novamente

E você provavelmente não quer ouvir
"Amanhã é um outro dia"
Mas eu prometo que você vai ver o sol de novo
E você está me perguntando por que a dor é o único caminho para a felicidade
E eu te prometo que você vai ver o sol de novo

Eu te prometo que você vai ver o sol de novo

Você se lembra de me contar
Você tinha visto a coisa mais doce de todas?
Disse um dia que valeria a pena morrer por isso
Então esteja agradecido porque você a conheceu
Mas não é mais

E você provavelmente não quer ouvir
"Amanhã é um outro dia"
Mas eu prometo que você vai ver o sol de novo
E você está me perguntando por que a dor é o único caminho para a felicidade
E eu te prometo que você vai ver o sol de novo

E você provavelmente não quer ouvir "Amanhã é um outro dia"
Mas eu prometo que você vai ver o sol de novo
E você está me perguntando por que a dor é o único caminho para a felicidade
E eu te prometo que você vai ver o sol de novo


(postado por Julie)

27 de dezembro de 2010

MENOS É MAIS...

"O pescador e o empresário"

Era uma vez um empresário que estava sentado à beira da praia em um pequeno vilarejo brasileiro.
Enquanto ele estava sentado, viu um pescador remo brasileiro uma pequena embarcação para a costa ter apanhado muito poucos peixes grandes.
O empresário ficou impressionado e perguntou o pescador, "Quanto tempo você leva para apanhar tantos peixes?"
O pescador respondeu: "Oh, apenas um curto período."
"Então por que você não ficar mais tempo no mar e apanhar ainda mais?" O empresário ficou surpreso.
"Este é o suficiente para alimentar toda a minha família", disse o pescador.
O empresário, em seguida, perguntou: "Então, o que fazer para o resto do dia?"
O pescador respondeu: "Bem, eu costumo acordar de manhã cedo, saem para o mar e apanhar alguns peixes, e então voltar e brincar com meus filhos. Na parte da tarde, eu tirar uma soneca com a minha esposa, e à noite vem, eu me juntar aos meus amigos na vila para tomar uma bebida - nós tocar violão, cantar e dançar a noite toda ".
O empresário ofereceu uma sugestão para o pescador.
"Eu sou um doutoramento em gestão de negócios. Eu poderia ajudá-lo a se tornar uma pessoa mais bem sucedida. De agora em diante, você deve gastar mais tempo no mar e tentar apanhar tantos peixes quanto possível. Depois de ter guardado dinheiro suficiente, você poderia comprar um barco maior e pescar ainda mais. Em breve você será capaz de comprar mais barcos, criado a sua própria empresa, a sua própria fábrica de conservas e rede de distribuição. Até então, você terá saído da vila e para São Paulo, onde você pode configurar HQ para gerenciar seus outros ramos. "
O pescador continua: "E depois disso?"
O empresário ri de todo coração, "Depois disso, você pode viver como um rei em sua própria casa, e quando for a hora certa, você pode ir a público e flutuar suas ações na Bolsa de Valores, e você será rico."
O pescador pergunta: "E depois disso?"
O empresário diz: "Depois disso, você pode finalmente se aposentar, você pode mover para uma casa perto da aldeia piscatória, acordar cedo de manhã, pegar alguns peixes, em seguida, voltar para casa para brincar com as crianças, têm um cochilo de tarde agradável com sua esposa, e quando a noite chega, você pode juntar seus amigos para beber, tocar violão, cantar e dançar a noite toda! "
O pescador ficou perplexo: "Não é que o que estou fazendo agora?"

* autor desconhecido

(postado por Julie)

14 de dezembro de 2010

Faça valer a pena...

("Apolo" - DDiArte)

O Guerreiro da Luz, muitas vezes, sente-se como a voz que clama no deserto. Suas palavras não são ouvidas, seus exemplos não são imitados, seus gestos são mal compreendidos.Então, o guerreiro se lembra que, assim que atingiu a Iluminação, Buda pediu a Deus para ser levado deste mundo. Deus não concordou.
- "Mas o que eu vou ficar fazendo aqui?" - perguntou Buda.“As pessoas estão dormindo!” - completou.
- “Algumas estão quase acordando” - respondeu Deus. ” Fique por causa delas”, disse.


(*do livro: "O manual do Guerreiro da Luz",Paulo Coelho)
(*foto: DDiarte, "Apolo")



(postado por Julie)

13 de dezembro de 2010

Gentileza gera gentileza

video

Nos acostumamos a viver no modo automático e nos sentimos perdidos quando saímos dele...

Desconfiamos do acaso ao exigir respostas e explicações racionais pra tudo...

Não nos permitimos sentir algo sem saber de onde vem...

Procuramos desesperadamente algo que nos faça sentir vivos mas não estamos dispostos a correr riscos e arcar com as consequências...

Nos escondemos cada vez mais na superficialidade e na máscara que não nos deixa ser quem realmente somos...

Alimentamos facilmente sentimentos negativos e nos sentimos despreparados e preguiçosos para presentear a alma (a nossa e a dos outros)...

Desejamos contraditoriamente fugir da normalidade e sermos amparados por ela . . .

.

.

.

E por fim, nos esquecemos que estamos todos no mesmo barco!

(Julie)

: )

5 de dezembro de 2010

"Passamos a amar não quando encontramos uma pessoa perfeita, mas quando aprendemos a ver perfeitamente uma pessoa imperfeita."
(San Kenn) (postado por Etel)

2 de dezembro de 2010

Será que vai chover?

Muitas vezes a resposta que queremos é somente "sim" ou "não", sem aquele discurso todo das garotas do tempo (nada contra,mas não consigo prestar muita atenção até a hora que finalmente vou ficar sabendo se vai ou não chover).
O site http://www.seraquevaichover.com.br/é super prático: você informa a cidade e ele diz de forma direta como será o tempo com uma margem de erro mínima (dizem).Vale a pena consultar antes de viajar ou na hora de planejar o dia.

(postado por Julie)

29 de novembro de 2010

Fechando ciclos

O texto não é pequeno mas vale a pena cada linha...


"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capí­tulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedido do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro paí­s?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente
transformadas em pó.
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capí­tulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais,amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visí­vel é uma manifestação do mundo invisí­vel, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças
significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora.
Soltar.
Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto, ás vezes ganhamos, e ás vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando,
e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não tem data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituí­vel, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa,sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."

*autor desconhecido

(postado por Julie)

27 de novembro de 2010

Try to recover


Quando eu contei meus demônios

Vi que havia um para cada dia.

Com os bons nos meus ombros

Eu afastei os outros...



(postado por Julie)

20 de novembro de 2010

"ENTRE ASPAS"

Porque certos diálogos, gestos e frases no roteiro de um alguns filmes são realmente memoráveis...


PEIXE GRANDE

Logo no início do filme ouvimos o jovem Ed Bloom (Ewan McGregor) narrando a história . Livro: Daniel Wallace. Roteiro: John August.
Ed Bloom – Há peixes que não podem ser pescados. Não é porque eles são mais rápidos ou fortes que os outros peixes. É simplesmente porque eles têm algo especial.

***

O CAÇADOR DE PIPAS

"Por você, eu faria isso mil vezes!"

***
O FABULOSO DESTINO DE AMELIE POULAIN

"Les temps sont durs pour les rêveurs"

("Tempos difíceis para os sonhadores")

(postado por Julie)

Olhar poético

O post de hoje é algo que encontrei por acaso, navegando na net há mais ou menos um ano.Mesmo depois de tanto tempo, resolvi postar aqui. Muitos já devem ter visto, mas enfim...acho de uma sensibilidade incrível e quis compartilhar com vocês.
É a história de uma foto que virou música.
: )

A imagem abaixo é do fotojornalista Paulo Pinto e foi divulgada no "O Estado de S. Paulo",jornal onde trabalha.Essa captura líndíssima, inspirou o músico Jarbas Agnelli que, ao olhar pra foto, visualizou uma pauta musical, a partir da forma em que os pássaros estavam dispostos no fio.



Sua sensibilidade e percepção aguçada resultou em uma melodia linda e delicada, quase infantil, como o músico mesmo afirma. O curioso sobre essa história é que no momento em que estava compondo a musica, Jarbas sentiu falta de algumas notas pra finalizá-la e quando o fotojornalista soube da composição, ficou tão surpreso e entusiasmado com a iniciativa que enviou a Jarbas a foto original ( a imagem publicada no jornal havia sido cortada). Dessa forma, o músico pôde finalizar a melodia.

Realmente a poesia da vida está pra quem tem a sensibilidade de "ver além" e são exatamente as almas sensíveis que tem a habilidade de deixar a vida menos séria e muito mais interessante!

Abaixo o vídeo da música e o link com a narrativa dessa história pelo próprio músico.

video



Narrativa de Jarbas Agnelli: http://www.tedxsaopaulo.com.br/jarbas-agnelli


(postado por Julie)

15 de novembro de 2010

...


Estava tudo bem.

Mas um dia vc levanta um minuto mais cedo, troca o lado de dormir na cama, ouve falar de uma coisa, abre os olhos, pisca como um cavalo, vai. O coração acelera… Entre goles , entre tantos, de novo, tudo fica coberto por uma fumaça verde.
E muda alguma coisa , e as pessoas continuam falando frenéticamente ,as palavras se misturam, vc se vê ali, aonde nunca imaginou que fosse possível e foi.

***
Aquilo que nos separa agora é um passado recente e um futuro distante. E um mundo de possibilidades. É isso que importa. ou nada mais importa na hora de trocar as cadeiras de lugar. A música toca alto agora .
Olhando para o céu em uma tarde qualquer a cidade toda cinza volta a fazer sentido. Faz frio e eu não sinto. Nem melancolia nem medo. Nem pressa para o futuro distante. Nem tristeza pelo passado recente. E tudo valeu a pena, Só resta mesmo o desejo que de alguma forma maluca o mundo se encaixe de novo, e que sejamos todos felizes nos caminhos que escolhemos, da forma que for possivel, se é que é possível.
O mundo dorme e acorda em horas distintas. muda tudo o tempo todo. o tempo das pessoas é diferente, a intensidade dos amores tambem. Ninguem tem culpa. O mundo segue girando e um dia vc levanta um minuto mais cedo e…

Rita Wayner


(postado por Julie)

13 de novembro de 2010

Sutileza do dia!

video

....porque essa música não saiu da minha cabeça essa semana..(apesar de não escutá-la há tempos...)

Acho letra e música essencialmente lindas e o vídeo muito bem produzido!

Sutilezas que presenteiam ouvidos, alma e coração...
: )


SUTILMENTE
Skank
Composição: Samuel Rosa / Nando Reis

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti.

(postado por Julie)

11 de novembro de 2010

"QUASE..."



Ainda pior que a convicção do não, a incerteza do
talvez, é a desilusão de um "quase". É o quase que me
incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo
que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda
estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não
amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos
dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias
que nunca sairão do papel por essa maldita mania de
viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma
vida morna; ou melhor, não me pergunto, contesto! A
resposta eu sei de cor, está estampada na distância e
frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na
indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra
covardia e falta coragem até pra ser feliz.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a
alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.

Se a virtude estivesse mesmo no meio termo,
o mar não teria ondas,
os dias seriam nublados e
o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma,
apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as
estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não
podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém,
preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é
desperdiçar a oportunidade de merecer.

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros
amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um
coração vazio ou economizar alma.

Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é
romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina
acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais
horas realizando que sonhando,
fazendo que planejando,
vivendo que esperando
porque, embora quem quase morre esteja vivo,
quem quase vive já morreu!


* autoria de Sarah Westphal ou Veríssimo?
Há controvérsias, mas o link abaixo apresenta uma explicação:

http://pseudo-poesia.blogspot.com/2006/09/o-quase-de-verissimo.html

.
.
.
Bom, controvérsias a parte, é um ótimo texto!.... (que em dias como hoje, fala por mim....)

(postado por Julie)

10 de novembro de 2010

"Liberte-se"


"Eu vislumbro o Paraíso...
Eu o crio.
Ele não me será dado, mas sim gerado.
Sairá através de mim...
.

A beleza é o reflexo, não o alvo.
Ela não existe para ser atingida e sim m a n i f e s t a d a.
.
Nós, somos o alvo... O Amor, a flexa.
.

É preciso Amor para poder Pulsar...
Coragem para ser o que se é.
.
Proteção nunca é demais.
Medo, é fé de menos...
.

A vida é uma espiral de evolução...
Cada nova volta, cada curva... é um salto quântico!
Não existe evolução sem desafios...
.
Desafios são desafios...
Salte-os!
Não fique preso entre os espaços da Espiral
Agarrado a velhas e pequenas emoções...
Percorra-os... seguindo o fluxo!
Liberte-se."
*autor desconhecido


(postado por Julie)

8 de novembro de 2010

Morre lentamente


Morre lentamente quem não viaja, quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajetos,
quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco
e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.

Morre lentamente quem abandona um projeto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Morre lentamente...

(Pablo Neruda)


Neruda nasceu em 1904 no Chile. Foi um político marxista e estudou pedagogia. Lutou pela liberdade de seu povo e dizem que morreu de tristeza... em 1973, cancer de prostata!

Deixou um legado... de poesias, livros, idéias que nao morrem jamais!

(postado por Etel)

7 de novembro de 2010

"Um dia de cada vez"


E se com palavras não consigo traduzir o que se passa aqui dentro, o silêncio chega, conforta e fala por mim...
.
.
.
...sussurra com uma voz doce e calma: vai ficar tudo bem!
: )

(postado por Julie)

Vamos ler a Caçada de Pedrinho???


"Escrever é gravar reações psíquicas. O escritor funciona qual antena - e disso vem o valor da literatura. Por meio dela, fixam-se aspectos da alma dum povo, ou pelo menos instantes da vida desse povo." Monteiro Lobato

Por isso aprecio escrever... tem gente que fala que é coisa de doido! Pensar demais... quem escreve é porque pensa... nao coisas simplistas ou o que todo mundo pensa... hehehehe LOGO... eu sou doida??? hehehehe

Viram o que tao "querendo" fazer com o Monteiro Lobato... gente ele escreveu sua obra na década de 30 aproximadamente... ele influenciou a Semana de Arte Moderna e só defendeu a arte puramente brasileira... isso é um equivoco!!! tem nada de racismo!!! o povo hj e q ta sem cultura e nem lembra mais ou nunca se maravilhou com as historias do Sitio e as aventuras da menina que podia tudo porque "é" a "boneca de pano"... bjs e bom fim de semana a todos os meus amigos!!!

(postado por Etel)

1 de novembro de 2010

STEREOMOOD.COM


Pra quem é movido a base de música, o site http://www.stereomood.com/ é ótimo: disponibiliza uma playlist enorme com ótimas músicas selecionadas de acordo com o seu humor. Achei o máximo e já add aos meus favoritos!

(postado por Julie)

A arte de se fazer arte...

Com certeza,olhando pro nada ou observando algo específico você já deve ter percebido arte onde aparentemente "não existe". Seja um desenho formado pela espuma de uma bebida ou a posição de algumas folhagens caídas ao chão, as vezes imaginamos que "isto" poderia facilmente ser "aquilo" na nossa imaginação(não sei vocês, mas engraçado que depois que eu percebo algo desse tipo, não consigo mais rever a mesma coisa de maneira totalmente abstrata como era antes...)
A partir desse olhar criativo, a artista francesa Sandrine Estrade Boulet, realizou um trabalho inusitado sobre as coisas do cotidiano:fotografou cenas comuns do dia-a-dia e a partir delas, fez intervenções gráficas,construindo imagens que são no mínimo, interessantes.











Pra conferir mais imagens da artista, acessem sua home page:
http://www.sandrine-estrade-boulet.com/

(postado por Julie)

E um dia a gente aprende...

Que não é preciso perder para dar valor...
: )


video

(The Only Exception - Paramore)

(postado por Julie)

28 de outubro de 2010

Diálogos entre a minha solidão e a sua ausência

Minha solidão não é a sua ausência. Minha solidão é divina, sua ausência é humana.
Uma é minha essência, sempre presente; outra, parte da minha existência, presença, real ou imaginada.
Frustração, lembrança, desejo: minha solidão é também o que faço de sua ausência.

(E, em dias como hoje, sua ausência me fala mais de mim que minha solidão)

Sua ausência está ali, um fato quase físico.
Posso preenchê-la com outro corpo – tão pessoal, tão humanamente igual (a intimidade virá com o tempo, se vier).
Posso simplesmente contemplá-la.
Sim, sua ausência não me deixa só, nem minha solidão me exige estar sozinho.
Ao contrário, às vezes pede, senão impossível espelho, o sempre imprevisível traço de um retrato feito a mão.
Porque é ruim se sentir sem par no mundo hostil à solidão desnuda.
É bom ter um cúmplice, saber que na outra ponta da corda alguém nos aguarda,
Outro corpo que nos diga “Aqui acabo” ou “Aqui recomeço com outro nome”.

(E sobre essa outra solidão a solidão avança, se reconhece e nela se dissolve, como o rio no mar ou o ouvido no silêncio)

E então sentiu uma tristeza.
Uma tristeza nova, muito funda e fria,
Seca e lisa como um espelho onde sem querer se via:
“Fui o melhor que pude e não fui suficiente”.
Nenhuma culpa. Alguma dor.

(só um silêncio bem lá dentro, úmido de lágrimas que não virão, feitas de algum riso antigo que não houve, que podia ter sido e não foi)


*Texto de Antonio Caetano,do blog Café Impresso:
http://www.cafeimpresso.com.br/?p=3655



(postado por Julie)

26 de outubro de 2010

Voar por instrumentos!


Todos os dias agente aprende as coisas. Hoje em meio há algumas turbulências aprendi a voar por instrumentos com um amigo... só que tem que ser assim... com segurança, aferindo os instrumentos sempre... fazendo as curvas, descendo e subindo... senão é chão na certa!!! Bjs Bruno!

Asas que não tenho:

Embora eu quize-se voar
Não me foram dadas asas para o fazer
No céu negro de tempestade
Que me açoitaria com o vento
E eluminaria com trovões !
Tempestade de morte
Vista pela janela do meu quarto,
Fazendo-me pensar
Como seria rodear-me por ela
E sentir a sua ira letal
Numa viajem á volta do Mundo
Durante tempos sem fim.
Asas voadoras que nunca tive,
Cresçam em mim para eu poder voar !!!

Lord Guancestry

(postado por Etel)

17 de outubro de 2010

As crises são o grito da vida nos chamando a modificação!

Os desafios existem pra nos ajudar a crescer e encontrar uma saída mais simples pra algo que não vai bem. É difícil né? É porque agente se acostuma com a “boa vida” e se acomoda!!! Reclamar, chorar e adiar decisões não resolve problema algum! Adiar é uma forma de sabotar a si mesmo! Em vez de reagir, aja! Coragem... as crises são o grito da vida te chamando...

Bjs, boa semana a todos... quem não passa por uma crise?!!!

(postado por Etel)

15 de outubro de 2010

FELICIDADE...

“Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade” já dizia o Drummond rsrsr. Então é assim... Viver , sem julgar tanto o que sente. Isso evita oscilações!!! Isso é curtir o momento feliz que é diferente de curtir as emoções, essas são passageiras (negativas e positivas). Mas como saber se o que vivemos é momento feliz ou emoção??? Dúvida né?!!!! Rsrsr normal!!! Se a coisa passar e agente pula pro oposto dessa balança entre o negativo e o positivo... aí e só a emoção!!! Momento feliz é saber contemplar... é sereno, é VIVER!

Sabe, tenho pensado... o que conta é o caminho, o que fazemos entre os obstáculos ou sucessos da vida... então, penso assim... Só é feliz quem é fiel a si mesmo... êta trem difícil!!!

Bom, vi um texto legal sobre a felicidade quero dividir com vocês, é de uma psicóloga Samanta Jorge:

“A felicidade não se resume em buscar a aprovação social a qualquer custo, mas construir referências que tenham consistência genuína para você.”

Então vamos praticar?

A coragem de sentir (um item para a felicidade)

1-Cultive a sensibilidade;

2-Não mantenha relações tóxicas (dependentes de dinheiro, de carinho, de fisico),

3-Fuja das tentações do ego (sentir-se vítima);

4-Experimente ser alegre e forte,

5-Sinta com todo o seu corpo,

6-Fique atento ao amor e ao ódio que sente,

7-Tenha compaixão pela dor (sua e a dos outros),

8-não ache que para ser feliz precisa de isto ou aquilo (a vida acontece todos os dias).

Espero que tenham gostado... Bjs, Etel

12 de outubro de 2010

Vintage: a última tendência!

Referências retrô são o grande feeling das tendências atuais(eu particularmente adoro isso)e essa megatendência tende a impulsionar o mercado durante um bom tempo, em áreas como a moda, arte, decoração, música, cinema,e por aí vai....e nessa lista enorme,destaco a indústria automobilística (que pode parecer surpresa mas é uma das grandes geradoras de tendências de comportamento de consumo,com forte influência em outros setores).
A publicidade é claro, não fica fora dessa e com o sucesso das mídias sociais,entrou na onda com anúncios vintage, com referência nos anos 60. Se o skype,twitter, facebook e youtube fossem do tempo dos anos rebeldes,teríamos anúncios mais ou menos assim...






(postado por Julie)

"Polaroid"

Organizando hoje alguns dos meus arquivos de fotografia, achei um material lindíssimo que havia salvo há um bom tempo. É um trabalho do fotógrafo colombiano Juan Felipe Rubio,que realizou uma série fantástica de fotografias com uma Polaroid (já quase extinta nos dias de hoje).
“Escena de Amor entre Parejas Anónimas” (Cenas de Amor entre Casais Anônimos)é o nome da série em que foram fotografados momentos e ambientes intrísecos de vários casais, captando assim a essência de cada um, em diferentes histórias de amor.
Juan é um fotógrafo de casamentos, e inspirado pelo trabalho de colagens do artista David Hockney,conseguiu unir técnica e criatividade com um olhar sensível e bastante autoral, fugindo do "lugar comum".
De novo os detalhes fazem toda a diferença...














(postado por Julie)

10 de outubro de 2010

Vertigem


“– E você, por que desvia o olhar?
(Porque eu tenho medo de altura. Tenho medo de cair para dentro de você. Há nos seus olhos castanhos certos desenhos que me lembram montanhas, cordilheiras vistas do alto, em miniatura. Então, eu desvio os meus olhos para amarrá-los em qualquer pedra no chão e me salvar do amor. Mas, hoje, não encontraram pedra. Encontraram flor. E eu me agarrei às pétalas o mais que pude, sem sequer perceber que estava plantada num desses abismos, dentro dos seus olhos.)
– Ah. Porque eu sou tímida.”

(texto do Blog das Perguntas - Armando Antenore)

(postado por Julie)

VAMOS TOMAR UM CAFÉ ?



Por : Mariângela de L. C. S. Silva

Vamos tomar um café ? Mas tem que ser um café de sabedoria onde as almas se encontrem, onde os cantinhos mais felizes e cheios de flores ficarão na memória infinita do coração ...

Vamos tomar um café ? Mas somente com a paz sendo vizinha de nossa criança singela que ainda possuímos insistentemente !

Vamos tomar um café ? Com uma prosa boa, sem nada querer dizer, mas que no final foram ditas tantas palavras que nos fizeram crescer...

Vamos tomar um café ? Daquele cafezinho quente, que abriga a gente, nas desilusões da vida e revigoram nosso ser !

Vamos tomar um café ? Só se for com poesia, pra falar de vida em vida como se fosse noite e dia ...

Vamos tomar um café ? Um café de grandes amigas, que se conheceram outro dia mas foi nesse dia próximo que nos tornou tão eternas nessa amizade infinda ...

Vamos tomar um café ? Um café de paladar bem temperado e quentinho, não tão doce nem tão amargo , mas trazido bem candente, com fumacinha feliz pro coração da gente ?

Vamos tomar um café ? Um café de alegrias, alegrias infinitas onde Deus está pertinho sempre amparando a gente ?

Vamos tomar um café ? Sem ontem, sem amanhã, só o hoje no momento , o mais importante instrumento de nossos seres de luz ...

Vamos tomar um café ? Sempre um tempo dentro do tempo, reservado só pra gente, saber de cada uma, sem tolher, sem recusar o ombro amigo, o livre sorriso, a paz de anjo, palavras felizes, apoio da vida , de vida com vida, fazendo o açúcar mais doce da vida : A AMIZADE !

Que bom convidá-la para um café ... Café de amigas, com açúcar de vidas !

Etel, então vamos tomar um café ?


Ei amigos! Olha como existe gente especial!!! Esse poema é de uma grande amiga, Mariângela. Poucas as pessoas tem o privilégio de ter amigos que escrevem poesias para outros amigos... e eu tenho!!! Pessoa iluminada, sincera, amorosa e de um coração... que nem sei o tamanho dele! Só tenho a agradecer a Deus por ter me colocado em seu caminho amiga... aprendo muito com você, todos os dias!!! Grande beijo! Coragem e sabedoria, sempre.
Com carinho Etel

Esse Veríssimo!!!


Os dois menores contos de fadas do mundo!
Conto de fadas para mulheres do séc. 21

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:

– Você quer casar comigo?

E ele respondeu: Eu não!!!

E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela.

O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma mulher.



FIM



Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã.

Então, a rã pulou para o seu colo e disse:

– Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:

– Nem fo...den...do!

FIM

(Luís Fernando Veríssimo: nasceu em 1936, em Porto Alegre.

É Filho do escritor Érico Veríssimo.)



Pra gente pensar um pouco na figura feminina em que a mulher se transforma nesse século. Divido com vocês! Bom feriado!!! Bjs
Etel

8 de outubro de 2010

Sabedoria



“Para os olhos é enxergar o bem apesar da existência do mal;

Para as mãos é auxiliar quem esta prestes a cair;

Para a língua é exaltação das virtudes alheias;

Para os pés é caminhar sobre as pedras semeando flores;

Para a mente é automatizar pensamentos positivos de fortalecimento íntimo, alongando a vibração cerebral em favor dos mais necessitados;

Dos ouvidos é escutar sempre e falar um tanto menos;

Para o coração é perdoar setenta vezes sete.

Alma querida e boa, se desejares reter sabedoria Divina no imo do ser, acompanha os passos do mestre na receita do órgãos que te servem no mundo material, transformando sua utilização no instrumento de esclarecimento e aperfeiçoamento interior.” (Mensagens de Amor – Rinaldo de Santis)

Ahhhh!!! Se usássemos nossos órgãos só para o bem!!! Vamos praticar? Bjs e bom fim de semana a todos!
Etel

A Compreensão

“É a riqueza da alma que tudo releva, tudo esquece, tudo perdoa. Se tiveres um minuto de compreensão, com certeza ganharás muito, envolvido pela luz perene que te abençoará sempre. Compreender ensinando aqui, ou exemplificando ali é a abaixa na caderneta diária de nossos débitos, permitindo que acumulemos o tesouro do entendimento em credito para o porvir.” (Mensagens de amor – Rinaldo de Santis)

Achei linda essa passagem e quero dividir com todos os meus amigos... no mundo de hoje agente finge que compreende por medo, muitas vezes de não ser bem interpretado ou de ser tachado como incapaz, sei lá!!! É difícil reconhecer ou aceitar a incompreensão!!! Penso que precisamos todos os dias e em cada momento ir melhorando atitudes, refazendo conceitos, pensando sobre a nossa vida... para atingirmos uma paz... não a paz para os outros... a nossa paz interior!!! Beijos a todos! Etel

30 de setembro de 2010

Encontrei a felicidade...

Acho esse texto uma relíquia e diz exatamente TUDO o que penso sobre felicidade.
Não se limita porém, a um "como fazer"...já que isso é você quem vai descobrir, mas, é um grande estímulo e uma ótima reflexão para achar o caminho.
Do it yourself...e encontre a sua felicidade você também...
: )



Encontrei a felicidade

Corremos de um lado para o outro esperando descobrir a chave da felicidade. Esperamos que tudo que nos preocupa se resolva num passe de mágica.
Achamos que a vida seria tão diferente, se pelo menos fôssemos felizes.
E, assim, uns fogem de casa para serem felizes e outros fogem para casa para serem felizes.
Uns se casam para serem felizes e outros se divorciam para serem felizes. Uns fazem viagens caríssimas para serem felizes e outros trabalham além do normal para serem felizes. Uma busca infinda. Anos desperdiçados.
Nunca a lua está ao alcance da mão, nunca o fruto está maduro, nunca o vinho está no ponto. Sombras, lágrimas. Nunca estamos satisfeitos. Mas, há uma forma melhor de viver! A partir do momento em que decidimos ser felizes, nossa busca da felicidade chegou ao fim. É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira, naquela pessoa. E jamais está à venda.
Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte. Sempre que dependemos de coisas fora de nós para ter alegria, estamos fadados à decepção. A felicidade não tem nada a ver com conseguir. Consiste em satisfazer-nos com o que temos e com o que não temos.
Poucas coisas são necessárias para fazer feliz o homem sábio, ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaria a um inconformado.
As necessidades de cada um de nós são poucas. Enquanto nós tivermos alguma coisa a fazer, alguém a amar, alguma coisa a esperar, seremos felizes. Saiba: A única fonte de felicidade está dentro de você, e deve ser repartida.
Repartir suas alegrias é como espalhar perfumes sobre os outros: sempre algumas gotas acabam caindo sobre você mesmo.
"Na incerteza do amanhã aproveite o hoje para ser feliz."

(Anônimo)


(postado por Julie)

Coragem...


Entender que cada um tem um momento especial de SER! Respeitar as diferenças e os "tempos" das pessoas que amamos... Tenho tentado tirar o lado bom, belo e verdadeiro das coisas... tenho aprendido a SER!!! Esse mundo corrido nos priva de pensar sobre as coisas da vida! E sofremos por pensar ou por nao pensar... Agente não sabe mais curtir, agente se perde no desfrutar... Policiar-se é o segredo, a todo o momento, mesmo que as "tentaçoes" mundanas nos subjulguem... Não gosto muito de receitas, costumo inventar as minhas... mas vai uma sugestão que tem me ajudado a me manter serena, com sabedoria e coragem.
Vejam o video.
Bjs a todos os meus amigos!
Com carinho Etel

Oração Nossa (Chico Xavier)
http://www.youtube.com/watch?v=wntXvDRBa3M